CONSELHOS

A DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR

Quando e como começar?

Depois de conseguirmos encontrar o ritmo certo para amamentar ou dar o biberão, está na hora de começar a introduzir os primeiros pratos. A diversificação alimentar começa normalmente aos cinco meses e é também nesta altura que começam as dúvidas. Por onde devo começar? Quais são as etapas da diversificação? Quando devo começar a partilhar as refeições familiares? E a mais importante de todas, quando é que devo começar a diversificação alimentar?

Não é necessário começar muito cedo


Aos 5 meses, o paladar do bebé já está bem definido pois o seu desenvolvimento começa muito cedo, através da alimentação da mãe durante a gravidez e também da amamentação (caso tenha amamentado), uma vez que tudo o que a mãe comeu durante esta fase também foi absorvido pelo bebé. Por exemplo se se deliciou a comer um gelado enquanto via televisão ou comeu um chocolate, saiba que o bebé também adorou! O bebé quando está na barriga da mãe já tem cerca de 9000 papilas gustativas, por isso, não é de admirar que a sua sensibilidade ao paladar seja ainda mais acentuada e que o bebé prefira alimentos doces.

Até ao 5ª, 6ª mês o leite é o seu alimento principal e preenche todas as suas necessidades, daí a importância de escolher o melhor leite infantil quando dá biberão. Não tenha pressa em dar outros alimentos ao bebé, nem em deixar de amamentar, porque pode desencadear o risco de ele os rejeitar. Assim que o momento chegar ou que o leite deixar de ser suficiente para satisfazer as necessidades do bebé, pode, por volta dos seis meses, ir introduzindo lentamente a diversificação alimentar.

De qualquer forma nunca o deve fazer antes dos 4 meses, uma vez que o metabolismo do bebé, que ainda é muito pequeno, não está preparado para digerir os alimentos corretamente, nem para engolir alimentos sólidos. Se iniciar a diversificação alimentar do bebé muito cedo pode aumentar o risco de alergias alimentares uma vez que as suas capacidades bucolinguais só o deixam mamar e engolir.

Introdução progressiva dos alimentos


Chegou o momento de usar o robot de cozinha que nos foi oferecido aquando do nascimento do bebé. A partir de agora o bebé vai poder saborear as frutas e os legumes cozidos com muito amor, mas isso não é motivo para não continuar a dar leite ao bebé!

No início da diversificação alimentar, é aconselhável dar 3 biberões por dia ao bebé, uma vez que ele necessita de quantidades suficientes de cálcio. A ingestão de novos alimentos vão dar-lhe mais proteínas e hidratos de carbono enquanto a quantidade de gordura ingerida vai diminuir, uma vez que agora bebe menos leite.

Já deve ter ouvido de tudo em relação à ordem de introdução dos alimentos, por isso vamos ajudá-la a esclarecer alguns pontos. Tudo começa com as famosas farinhas sem glúten, depois vêm os purés de legumes e de frutas, e logo depois a carne (por volta dos 7 a 8 meses). Só vai poder introduzir o peixe quando o bebé fizer 1 ano.

Como começar a diversificação alimentar


Um passo de cada vez! Para não surpreender o bebé, o ideal é escolher um novo alimento de cada vez e esperar alguns dias antes de lhe dar um novo sabor. Comece sempre por quantidades pequenas que poderá ir aumentando gradualmente. No início, antes ou depois de lhe dar o biberão, dê-lhe algumas colheres de puré de legumes (cenouras, feijão verde ou ervilhas ricas em vitaminas, minerais e ferro), ou puré de frutas (maçã ou pera). Quando as quantidades forem equivalentes a uma refeição, pode então separá-las. O mais comum é introduzir gradualmente, à colher, a fruta, os legumes e a carne ao almoço e manter os biberões ou a amamentação de manhã e à noite.

O ideal nesta altura é esmagar ou misturar tudo o que dá ao bebé, uma vez que para ele o mais difícil é sentir a textura dos alimentos e não a própria comida. Além disso, como a sua deglutição ainda não está aperfeiçoada, ele vai adorar os alimentos cremosos com uma consistência mais suave. Também pode misturar alguns alimentos com um pouco de leite ou água mineral para bebé. Cerca dos 8 meses, quando os primeiros dentes começarem a aparecer já lhe pode dar os primeiros pedaços de comida.

Nesta fase, não deve obrigar o bebé a comer alimentos que ele não quer, para que mais tarde ele os possa aceitar. O sal já está presente nas frutas e nos legumes em maiores quantidades do que no leite, por isso não adicione sal aos alimentos, até porque os rins do bebé não são capazes de o digerir em grandes quantidades. Lista de alimentos que aguardam para serem introduzidos: gema de ovo (proibida antes dos 6 meses), frutos secos (nozes, amêndoas...) e alimentos à base de amendoim (são proibidos antes dos 3 anos).

A diversificação alimentar oferece ao bebé alimentos suficientes para satisfazer as suas necessidades, ensina-o a descobrir novos sabores e contribui para a sua integração progressiva na vida familiar. É também uma experiência agradável, que deve aproveitar ao máximo! Sente-se ao seu lado, fale com ele sobre o que ele vai comer e mostre-lhe a sua satisfação por ele estar a comer este novo alimento. Já falta pouco para ser ele a agarrar a colher e começar a comer sozinho.