CONSELHOS

Entender o choro do bebé

A melhor forma de reagir às lágrimas

O bebé vai usar a única forma que tem para expressar o que sente, o que o incomoda ou o que precisa e isso muitas vezes é difícil de entender pelos jovens pais, que se sentem impotentes perante a gritaria e o choro. Será que tem fome, que tem frio, dores...

Porque é que o bebé chora?

O bebé ainda é muito pequenino para chorar sem razão e por capricho, mas já sabe que quando chora, alguém o vai acalmar.
Durante as suas primeiras semanas, esta é a única forma que o bebé tem de comunicar e pode alertá-la(o) para um possível desconforto, portanto, é importante tentar perceber o que ele quer transmitir. Ao dar a resposta necessária ao choro do seu bebé, ele vai sentir-se mais seguro e a confiança entre ambos vai aumentar.

Durante os primeiros meses o bebé chora porque tem fome e vai perceber isso rapidamente porque as suas lágrimas surgem com intervalos regulares. Está na hora de amamentar ou de dar o biberão!
Mas o bebé pode chorar por outros motivos... as cólicas, por exemplo, são muito comuns nos bebés e o seu sistema digestivo pode estar a incomodá-lo.

À noite, é normal que o bebé se sinta agitado. Não se preocupe, esta é a única forma que o bebé tem de libertar as tensões acumuladas ao longo do dia. O bebé está numa fase de descoberta constante e em permanente despertar dos seus sentidos, por isso é normal e natural que ao fim do dia ele chore para libertar tudo o que acumulou e que o tenha estimulado, para que a seguir possa dormir tranquilamente. Neste momento, faz-lhe bem chorar, por isso não se sinta culpada.

A primeira fase do sono pode ser marcada pelo choro. Observe o bebé à distância, mas não o acorde para que ele possa ajustar o seu ritmo. Mantenha-se atenta porque existem outros motivos que podem causar choro no bebé, como por exemplo, os arrotos tardios ou a falta deles, a fralda suja, má posição na cama, sensação de frio ou de calor, a falta de mimos...

O que fazer para aliviar o choro do bebé?

A calma e a paciência são fundamentais, mesmo que não consiga identificar a fonte do desconforto. O seu filho pode sentir o seu nervosismo e por esse motivo chorar ainda mais se sentir que está stressado ou desconfortável.

Fale com o bebé para o tentar acalmar e use técnicas que normalmente funcionam com ele, como por exemplo:

  • Andar com o bebé pelas diferentes divisões da casa
  • Cantar-lhe uma canção de embalar ou pôr uma música calma
  • Aconchegá-lo nos braços, dar-lhe mimos ou fazer uma massagem reconfortante
  • Tentar que ele arrote
  • Mudá-lo de posição.
  • Tentar que ele mame na chupeta ou no biberão
  • Embalá-lo em várias posições
  • Deitá-lo de barriga para baixo, no seu colo, e fazer-lhe carícias nas costas...

Se ainda assim o bebé não para de chorar, pode tentar voltar a pô-lo na cama e ir falando com ele. Se o choro persistir, tente intercalar o colo e o berço durante algum tempo e de seguida deixe-o sozinho, vigiando-o de 15 em 15 minutos.

Não se sinta culpada pelo choro do bebé, isso é normal. Todos os bebés choram e às vezes precisam de algum tempo para se acalmar...

Compreender porque é que o bebé chora

Está cansado:


Depois de um dia agitado, o bebé precisa de ir dormir. Já deitado começa a contorcer-se devido à tensão acumulada ao longo do dia, boceja, esfrega os olhos, choraminga e de repente começa a soluçar. Se o agarrar ao colo, ele aconchega-se nos seus braços e com o polegar na boca ou uma chupeta, ele acaba por se acalmar.

Está com fome:


Está na hora de comer e o choro assemelha-se a queixumes que rapidamente se tornam em gritos estridentes. Normalmente, só param quando o toma nos braços e lhe dá de comer.

Está aborrecido:


Com vários brinquedos ao seu alcance para se entreter, o bebé vai aborrecer-se rapidamente se estiver sozinho no tapete de atividades. O choro interrompido por gestos como sorrisos, gritos, sons, servem para chamar a sua atenção e só vão parar quando lhe der atenção.

Está com dores:


Vai ser difícil acalmar o bebé se os choros são agudos, graves e profundos e pontuados por apneias seguidas de novos gritos estridentes e sonoros.

Não se sente bem:


Se o bebé estiver numa má posição, com muito frio ou muito calor, ele sente desconforto e reage com pequenos gritos que só vão parar quando o agarrar ao colo.

Está irritado:


Os choros são queixumes, que se transformam em gritos semelhantes a gritos de dor e que normalmente chegam ao fim do dia. Devem-se a uma mistura de relaxamento e inquietação e servem como libertação de que o bebé precisa. O silêncio, um banho, palavras reconfortantes são alguns dos pontos-chave que o bebé necessita para se acalmar.

Todos os choros têm as suas caraterísticas e o bebé está à espera que lhe dê a atenção de que precisa para o acalmar. Brevemente, vai conseguir compreender os diferentes choros do seu filho através da observação, sensibilidade, experiência e paciência e assim irá melhorar o conforto do bebé.