CONSELHOS

O DESPERTAR DO BEBÉ:

eveil bebe-photo article haut t

Vamos brincar?

A cada dia que passa fica espantada com o crescimento do seu bebé. O brinquedo, mais do que uma distração, é um objeto que estimula os 5 sentidos e além disso é essencial para o desenvolvimento do bebé. Desta forma, é importante explorar os diversos tipos de brinquedos adaptados a cada fase da vida do bebé!

O SEU PRÓPRIO CORPO É O BRINQUEDO FAVORITO DO BEBÉ


Um recém-nascido não precisa de muito para ser feliz... A sua visão ainda não está bem desenvolvida, ainda não se mexe muito e, por isso, o ambiente mais próximo é, por si só, uma grande novidade. Nesta fase, vai mostrar uma grande curiosidade em descobrir o seu próprio corpo. Conforme vai cescendo, vai descobrindo o mundo e vai pondo à prova a sua flexibilidade, vai entrelaçando as mãos, brincar com a sua voz e pôr na boca tudo o que lhe chega às mãos. Nesta altura não são necessários muitos brinquedos, no entanto, pode ajudá-lo a estimular os seus sentidos através da música, por exemplo.

eveil bebe-photo article bas t

OS BRINQUEDOS PARA DESPERTAR OS SENTIDOS A PARTIR DOS 3 ANOS


O bebé, a partir dos 3 meses, começa a seguir os objetos com os olhos e a agarrá-los nas suas mãozinhas. Por isso é importante para o bebé ter um espaço com brinquedos macios e coloridos, com formas simples e alongadas para satisfazer as suas necessidades motoras e intelectuais. Se preferir, pode também usar objetos mais desenvolvidos que se mexam ou produzam sons, para estimular alguns dos sentidos do bebé como o tato, a visão e a audição. Para estimular o olfato, o melhor é preparar-lhe pratos delicosos. Para o ajudar a adormecer, o ideal são os tapetes de atividades, as rocas (que vai apanhar 10 vezes por hora), os mobiles com luzes e outros brinquedos com música. Aos três meses, e em contacto com estes briquendos, o bebé expressa as suas emoções e desenvolve reações como o interesse, o estímulo e a serenidade.

DESPERTAR O BEBÉ PARA A MÚSICA


O universo musical é uma excelente forma de desenvolvimento para a criança e rapidamente vai perceber que um simples brinquedo de madeira se vai tornar num instrumento musical. Ao som da pandeireta, das castanholas, ou das maracas, os ouvidos dos papás vão ficar cansados mais depressa do que os do bebé! Para que ele possa expressar o seu potencial musical, o ideal será escolher brinquedos musicais sólidos e adequados ao bebé, como por exemplo caixas de atividades sonoros, instrumentos de percussão ou castanholas. Claro que para acompanhar estes instrumentos, há a sua voz que lhe canta uma cação de embalar... assim, vai ajudá-lo a acalmar-se ou a ir para a terra dos sonhos.

OS DIFERENTES TIPOS DE BRINQUEDOS


Nos brinquedos de desenvolvimento há um antes e um depois dos 12 meses.

Se no início damos mais importância ao despertar dos sentidos e das capacidades motoras do bebé, rapidamente passamos para a fase da criatividade e da imaginação!

No primeiro ano, o bebé é sensível às matérias, agarra objetos pendurados e peluches. Nesta fase, os tapetes de atividades, os cubos de empilhar, os ábacos e os livros educativos ou ilustrados são uma boa opção. O bebé adora ver a água a escorrer, por isso, por volta dos 8 meses, é a altura certa para introduzir os brinquedos de banho.

Qual será o melhor brinquedo para o bebé entre os 12 e os 18 meses?

Não é uma escolha fácil, mas certamente que os preferidos seriam a quinta com os seus pequenos animais, os carrinhos, ou provavelmente o andarilho!

O bebé está numa fase em que aprende tudo e a toda a hora e por isso gosta de explorar o ambiente onde vive (os armários, as gavetas, as caixas...) e está também na altura de começar a fazer rabiscos com os lápis de cor, por isso, muito cuidado com as paredes!

Os jogos de imitação vão-se tornando nos seus preferidos, à medida que vai crescendo: brincar com as bonecas, aos cozinheiros, com o telefone... Imitar os adultos permite-lhes expressar as suas emoções e compreender melhor o nosso mundo. Independentemente da idade, brincamos com ele, mas também o deixamos brincar sozinho, permitindo brincadeiras livres e espontâneas.

Ao agarrar sozinho os seus brinquedos e ao virar a página de um livro sem ajuda, o bebé vai aumentar a sua autoconfiança, provar que é capaz e, principalmente, divertir-se, que é o mais importante!

Fontes

Elever bébé (edições Hachette), Marcel Rufo, Christine Schilte