CONSELHOS

Voltar ao trabalho depois do parto

Dicas para uma nova realidade


Antigamente era tudo muito simples, os papás trabalhavam e as mamãs ficavam em casa a tomar conta das crianças! Depois de muito lutar pelos seus direitos, as mulheres conseguiram reivindicar direitos iguais e uma justa repartição de tarefas. A maternidade e a carreira são agora escolhas suas! Vamos então fazer uma revisão das coisas que não deve esquecer para conciliar trabalho e criança com tranquilidade.

Onde ou com quem deve deixar o bebé


Creche e infantário público ou privado, ama ou babysitter... Depois de fazer a sua escolha só lhe restam duas opções para que volte ao trabalho sem ficar em stress, confiança e previdência.

Se a sua opção for o infantário ou a creche, lembre-se que as listas de espera existem e que convém fazer a inscrição enquanto ainda estiver grávida. Depois do bebé ser aceite e garantir o infantário, seja previdente e lembre-se que os infantários não aceitam os bebés nos dias em que fiquem doentinhos, por isso preveja alguém para tomar conta dele nesses dias... uma avó, uma babysitter...

Se optar por deixar o bebé numa ama, a questão é diferente. O seu bebé, o seu mais-que-tudo vai ficar a cargo de uma só pessoa, não há margem para enganos! Para que a sua escolha seja acertada, não hesite em fazer todas as perguntas que achar importantes e não deixe de lado nenhum pormenor. Mais vale esclarecer tudo antecipadamente do que depois, ao fim do dia quando o vai buscar. Se deixar tudo em pratos limpos logo à partida, futuramente, vai ganhar em tranquilidade e vai conseguir estabelecer uma relação de confiança que a vai permitir ir trabalhar com o coração leve. Mas não há melhor barómetro do que o próprio bebé! Se ele chegar a casa sorridente e bem disposto, é porque escolheu a ama perfeita e pode descansar sem se preocupar!

E qualquer que seja a sua escolha, temos um conselho: da porta de casa para dentro acabaram-se os problemas do trabalho, esses ficam no escritório! "Ao princípio tentava trazer trabalho para casa para compensar o atraso", diz Ana, uma sócia dum Escritório Notarial. "Mas era complicado, o meu bebé chorava muito, deixei de o fazer. Hoje em dia, antes das 12 horas que trabalhava antes da gravidez, trabalho "apenas" 10 horas... Inicialmente foi difícil para os meus sócios, mas eu bati o pé!"

Como fazer em casa: deixar andar ou organizar


Ora, já se sabe que às 18h começa o "segundo" emprego dos pais. Começa então a jornada preenchida com o banho, as brincadeiras e a refeição !

Para ganhar em serenidade é gerir prioridades!

Pode, por exemplo fazer como a Sofia que descobriu que o bebé sobrevive se não banho um dia... "Ao princípio queria fazer tudo certinho e direitinho, depois percebi que os meus fins de dia não podiam ser tão stressantes como os meus dias!" Já a Delfina decidiu dar banho ao bebé imediatamente antes de o deitar, criando um ritual de descontração, muito apreciado por todos.

Se preferir, pode ainda fazer como a Ana que contratou uma babysitter. "Quando chego a casa, o Pedrinho já tem o banho tomado, a refeição está pronta e posso dedicar-me totalmente a ele!" Uma solução confortável mas que tem um preço, no entanto é uma solução sobre a qual deve pensar, sobretudo se tiver 2 ou 3 crianças a seu cargo.

Outra medida que pode adotar é fazer a preparação de algumas refeições do bebé ao fim de semana e congelá-las para que, durante a semana quando chegar a casa, lhe baste aquecê-las para as dar ao bebé.

Em casa, no escritório, com ama ou no infantário, o regresso ao trabalho obriga sempre a pequenas adaptações que lhe simplifiquem a vida! Mas alguns meses volvidos, o seu novo dia a dia voltará a deslizar sobre rodas e o sentimento de que não para de correr contra o tempo não passará duma recordação (quase) distante!