CONSELHOS

O que acontece na ecografia do 3º trimestre?

Para que serve?

Se a sua gravidez está a correr normalmente, a terceira ecografia é feita aproximadamente às 32 semanas de amenorreia. Para a grande maioria das mamãs, esta será a última ecografia antes do dia «D». Ela é, portanto, muito importante!

Observar o crescimento do feto


As suas medidas

Como já está habituada, o médico que faz a ecografia começa por passar a sonda por toda a superfície da sua barriga. O feto já é demasiado grande para que ele o consiga ver totalmente. Mas, ao parar no crânio e nos fémures, o médico consegue tirar medidas. Estas medidas são essenciais para ter a certeza de que o bebé continua a crescer normalmente. Nesta fase da gravidez, o bebé pesa entre 1,4 e 2 kg e mede quase 40 centímetros! Está quase pronto para sair e todos os seus órgãos estão a funcionar.

A sua evolução morfológica

O médico prossegue com o exame, dando mais atenção aos orgãos que podem ter desenvolvido patologias desde a ecografia do segundo trimestre, nomeadamente o cérebro, o coração e os rins. Por exemplo, verifica se as ligações entre o coração e as aurículas são normais ou se os rins estão a funcionar corretamente.

O seu bem-estar

Outra finalidade muito importante da ecografia do terceiro trimeste é verificar se o bebé se mexe bem, se movimenta bem as mãos, se o rosto tem expressão e se engole sem dificuldades, isto será um sinal de que ele também respira bem. Através do exame doppler, o médico verifica também a qualidade das trocas entre mamã e bebé, garantindo que a alimentação do feto através da placenta está a ocorrer corretamente.

Começar a preparar o parto


A posição do bebé

Ele já está de cabeça para baixo na parte inferior do útero? Ótimo. Então ele está pronto para a grande viagem e vai, provavelmente, ficar nessa posição até ao parto. O bebé está sentado ou atravessado? Não se preocupe, ele ainda pode dar a volta e poderá fazer uma nova ecografia às 37 semanas para voltar a verificar a posição. Se o bebé não der a votla, o seu médico obstetra poderá prescrever-lhe um TAC para medir a sua pélvis. Se for suficientemente larga, poderá dar à luz de parto natural. Caso contrário, será agendada uma cesariana.

A posição da placenta

A placenta que a liga ao seu filho desde o início da gravidez, pode, às vezes, colocar-se entre o feto e o colo do útero, impedindo que o bebé desça. Mas, mais uma vez, esta situação ainda pode mudar e uma outra ecografia algumas semanas depois vai permitir verificar se a placenta mudou ou não de posição. Se isto não tiver acontecido, o parto deverá ser feito por cesariana e tanto os papás e o médico vão ter tempo para se preparar.

Organizar o pós-parto

Nos casos em que é diagnosticada uma patologia cardíaca ou renal ao bebé, a ecografia do terceiro trimestre também permite prever e planear todos os cuidados que serão necessários imediatamente a seguir ao nascimento.

Quando a ecografia revela uma bexiga anormalmente grande, em consequência de uma má drenagem dos rins, o bebé será logo tratado, desde o nascimento, pelo pediatra da maternidade. Quando nascer, o bebé fará um exame geral, ficará sob vigilância apertada e será, eventualmente, alvo de um tratamento preventivo com antibiótico. Se a ecografia do terceiro trimestre detetar uma patologia cardíaca, o médico obstetra irá pôr os futuros papás em contato com um cardiopediatra para que, em conjunto, possam planear os cuidados de que o bebé vai necessitar após o seu nascimento.

Respostas às suas questões


Devo ficar preocupada porque não sinto muito o bebé a mexer-se?

Não, seria preocupante se não o sentisse de todo durante vários dias. Essa sensação deve-se, muito provavelmente, à falta de espaço (o bebé cresceu muito) e à posição da placenta. A futura mamã sente os movimentos do seu bebé mais tarde e de uma forma muito atenuada, quando a placenta fica entre a parede abdominal e o feto, ou seja, na parte da frente da barriga. Pelo contrário, se a placenta estiver atrás do bebé, ela vai sentir os seus movimentos mais cedo e de uma forma mais declarada.